Compartilhar com:

DEFESA DA DISSERTAÇÃO DE JONATÃO QUESSONGO

“A RESPONSABILIDADE CIVIL E CRIMINAL COMO INSTRUMENTO DA PROTECÇÃO DO MEIO AMBIENTE NA LUNDA-SUL”

Sexta-feira, 23 de julho · 3:00 – 4:00pm
Informações de participação do Google Meet
Link da videochamada: https://meet.google.com/sus-rakt-sog



Informações de participação do Google Meet

Link da videochamada: https://meet.google.com/wxp-vwoo-ewd

A primeira edição das Conferências Semanais Técnico-Científica do Instituto Politécnico da Lunda Sul tem como objectivo de desenvolver e aprofundar as actividades técnico-científicas desenvolvidas pelos Docentes e Estudantes do IPLS, nos Cursos de Engenharias, Ciências Sociais, Ciências de Educação e Ciências da Saúde, em apresentar trabalhos Investigativos mais relevantes sob o lema: ”Promover a Investigação Científica no Ensino e Aprendizagem no IPLS”.

13 de janeiro de 2021 – Reunião com professores efetivos

Conversas de Penal e processo Penal


As TICs nos processos educativos.


Reunião realizada na quinta-feira do passado 20 de agosto na ESPLS entre os principais diretores da instituição com peritos e especialistas da área de informática, liderada pelo Magnifico Reitor da ULAN Doutor Carlos Yoba que estimulou as competências e espírito criativo no uso das TIC para a elaboração do Portal Web da universidade e as unidades orgânicas.

Exmo Senhor Decano dá ESPLS Eng. Phd. Manuel Fidel Sonhi Manassa

Resposta imediata do GTIC.

Em resposta: o GTIC encontra-se trabalhando no aperfeiçoamento do Portal Web incluindo módulos atualizados em diferentes categorias e se solicita a participação de todos os profissionais dos Departamentos implicados em garantir o conteúdo que será publicado.

Seção da ciência

MANUEL SERAFIM PINTO

Editorial:
FRONTEIRA DO CAOS EDITORES
Año de edición:
2016
ISBN:
978-989-8647-59-7
EAN
9789898647597
Idioma:
PORTUGUES

O estado da arte é uma referência ao estado atual de conhecimento sobre um determinado tópico que está sendo objeto de análise ou estudo. De forma geral, o estado da arte representa o nível mais alto de um processo de desenvolvimento, seja de um aparelho, de uma técnica ou de uma área científica, alcançado até um determinado momento.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Estado_da_arte

Em trabalhos científicos e acadêmicos, é comum o destaque do estado da arte como parte da introdução, como mecanismo para se estabelecer um ponto de partida para o estudo proposto. O estabelecimento formal do estado da arte permite que leitores do trabalho compreendam o conhecimento e as ferramentas disponíveis ao autor do estudo no momento em que o trabalho foi realizado, assim como os acréscimos sendo ofertados ao estado de conhecimento atual.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Estado_da_arte

Da situação problemática ao problema científico.

Ph. D. José Manuel Frómeta Lores

Deve-se entender como situação problemática,aquela contradição no objecto de pesquisa que sem possibilidade de solução administrativa, exige um apelo para a ciência no sentido de encontrar alguma saída.

Da situação problemática ao problema científico

Seria incorrecto formular o problema científico a partir da situação problemática. O problema científico é uma pergunta que não tem resposta, indica uma lacuna na ciência. Se a situação problemática revela a confissão administrativa de impotência para resolver a dificuldade; o problema científico é a confissão de indisponibilidade científica para tal solução.

Da situação problemática ao problema científico

É por isso que a formulação de um problema científico exige rever o estado da ciência (estado da arte) relativamente à situação problemática declarada. Requer pesquisar e revelar até que ponto foi resolvida a problemática e quais as limitações existem (os aspectos positivos e os aspectos negativos no redor da problemática; o que foi avançado e o que está faltando). Dito como outras palavras, formular o problema científico precisa saber os antecedentes teóricos sobre o tema, bem como a crítica específica no sentido de ressaltar as limitações das pesquisas precedentes.

Da situação problemática ao problema científico

Consoante a este requerimento metodológico chave, o artigo 2º linha D.1 do Regulamento ULAN para TFC exige:

“história e/ou contextualização do problema, lugar do problema no desenvolvimento da ciência; soluções que tem recebido, lacunas ainda evidentes ou marcadas; quais dos aspectos não têm sido resolvidos satisfatoriamente”

Ph. D. José Manuel Frómeta Lores